sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Opinião: "Um Crime no Expresso do Oriente"

Um Crime no Expresso do Oriente é um filme realizado por Kenneth Branagh, que muitos podem conhecer por ter interpretado Gilderoy Lockhart em Harry Potter. Para além de realizar, também ele entra no filme, no papel principal.


Baseado na obra de Agatha Christie com o mesmo nome, Um Crime no Expresso do Oriente conta a história de treze estranhos que se conhecem numa viagem de comboio durante a qual há um assassinato. Nesse mesmo comboio, viajava Hercule Poirot, um dos melhores detetives de sempre, que fica encarregue de resolver o caso. Então, todos os outros se tornam, automaticamente, suspeitos deste crime.
A primeira cena do filme passa-se em Jerusalém, antes da famosa viagem no Expresso. Esta pequena sequência serve para mostrar, desde logo, que Poirot é um homem muito meticuloso e que é bastante bom no seu trabalho.
Neste início, Poirot afirma que para ele só existe o certo e o errado. No desenrolar da história vemos que existe algo mais para além destes dois opostos.
Quando a viagem começa, ficamos facilmente encantados com a magnificência de tudo o que é mostrado e sentimos que também nós estamos naquele comboio. Tudo decorado com muita elegância e até os guarda-roupas são pensados ao pormenor. Posso dizer que é um filme visualmente bastante agradável!


Na minha opinião, a única coisa que falha aqui é a maneira como conhecemos as personagens. Eu diria que são todos apresentados de uma forma bastante rápida. Admito que na primeira parte do filme achei tudo muito confuso, mas, felizmente, depois ficou tudo resolvido. À medida que o caso vai sendo resolvido, aparecem várias cenas a preto e branco que funcionam como flashbacks e que ajudam o espectador a perceber tudo.
No final, a trama resume-se à típica pergunta: quem foi o assassino? Para quem não leu o livro, o final é surpreendente. Eu li, mas já foi há muitos anos, e já não me lembrava bem da história. Gostei da maneira como caso foi resolvido aqui no filme.
Se há algo que neste filme merece um grande destaque é o seu elenco cheio de estrelas. A Kenneth Branagh junta-se Daisy Ridley, Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Penélope Cruz, Willem Dafoe, Judi Dench, Derek Jacobi e Josh Gad, entre muitos outros.
Um Crime no Expresso do Oriente consegue ser um filme agradável, mas precisa da nossa máxima atenção (até porque as pistas vão sendo todas dadas ao longo do filme). Admito que estava à espera que fosse melhor, mas gostei.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Opinião: "Sete Irmãs"

Sete Irmãs (ou, no original, What Happened to Monday) é um thriller empolgante produzido pela Netflix e realizado pelo norueguês Tommy Wirkola.


A trama passa-se num futuro onde devido aos problemas causados pela sobrepopulação tornou-se ilegal um casal ter mais do que um filho. Confrontado com o nascimento de sete gémeas, Terrece Settman (interpretado por Willem Dafoe) decide manter as irmãs em segredo. Atribui-lhes os nomes dos dias da semana e cada uma só pode sair de casa no dia correspondente ao seu nome. No apartamento onde vivem, são livres de ser elas mesmas. Mas quando saem à rua são obrigadas a assumir a identidade de uma única pessoa, cujo nome é Karen Settman. Tudo corre bem, até que a “Segunda-feira” desaparece.
Cheio de suspense e ação, este filme consegue captar a nossa atenção desde início, até porque o nome original deixa-nos logo curiosos acerca do que acontece a esta irmã desaparecida. Depois, ver a amizade que existe entre as raparigas é cativante e desejamos que não lhes aconteça nada de mal – claro que as coisas não vão correr bem.
No papel das sete irmãs temos Noomi Rapace e é muito interessante observá-la a contracenar com tantas versões distintas de si mesma. Está incrível! Apesar de serem iguais, as irmãs têm todas personagens muito diferentes e o facto de Rapace estar bastante credível em todas mostra que esta mulher é realmente uma boa atriz. Este filme certamente vai ser lembrado por causa da sua magnífica prestação.
O filme levanta várias questões acerca do que é certo e errado. Obriga-nos a refletir sobre os temas que são abordados, como a escassez de recursos, a sobrepopulação e também a poluição. Mostra que o ser humano deve fazer os possíveis para evitar este futuro caótico, mas também mostra que medidas como as que são tomadas no filme não são uma boa solução.
Sete Irmãs é um filme visualmente incrível e original.